Variações do dólar podem atrapalhar meus investimentos?

atrapalhar meus investimentos

O investidor precisa conhecer os fatores que interferem em seus rendimentos, favorecendo-os ou onerando-os. Sabe-se, por exemplo, que a taxa básica de juros, a SELIC, é um índice ao qual muitos investimentos acompanham, como a Poupança, alguns títulos do Tesouro Direto e certos fundos de renda fixa. A inflação também pode influenciar nas aplicações financeiras.

E quanto às variações do dólar? Será que elas podem atrapalhar meus investimentos?

Leia o post para saber mais sobre o tema!

Descobrindo mais sobre o câmbio

O câmbio se dá de duas formas: políticas monetárias e flutuações de mercado. Nesse segundo caso, a moeda norte-americana é negociada por meio de bancos autorizados que nem sempre detêm o dólar, sendo somente responsáveis por negociar os produtos financeiros.

Nas casas de câmbio se comercializa o dólar para turismo, que tem, geralmente, um valor mais elevado, pois incide uma taxa de serviço sobre a negociação. Já o dólar usado em compras e vendas apresenta o mesmo valor anunciado em jornais. Essas flutuações seguem a conhecida Lei da Oferta e da Procura.

O Banco Central do Brasil tem uma reserva em dólar que é utilizada para controlar o valor dessa moeda no nosso mercado. Quando sobe muito, o Banco Central injeta dólares na economia e vice-versa.

Entendendo o que pode atrapalhar meus investimentos

Quem investe em moeda estrangeira, nota logo como o dólar influi no investimento — se ela oscila para mais, aumenta a rentabilidade. Para não sofrer com as variações da moeda, é preciso saber a hora certa de comprar ou vender o dólar para não ter prejuízos.

Mas, em relação às outras aplicações, como será que as variações do dólar podem atrapalhar meus investimentos?

A Caderneta de Poupança, por exemplo, não sofre diretamente com essas variações. Por outro lado, também não é um bom investimento para quem pretende ganhar efetivamente mais dinheiro.

O investidor que investe em fundos cambiais sofre diretamente com essas oscilações da moeda. Geralmente, os fundos têm rendimento prefixado, atrelado à variação de câmbio. Toda vez que o dólar sofre queda, o fundo perde rentabilidade.

A renda fixa também sofre indiretamente. Com a moeda em queda, é mais fácil controlar a inflação. Contudo, as perspectivas de juros mais altos também caem, o que afetará de forma negativa os rendimentos de investimentos como CDB, Tesouro Selic, Tesouro IPCA+, LCI e LCA.

Contudo, se eu aplicar o meu capital em investimentos pré-fixados, ao invés de atrapalhar meus investimentos, a queda do dólar vai favorecê-los. É o que acontece com títulos pré-fixados do Tesouro Direto ou até com CDBs pré-fixados. A rentabilidade permanece a mesma ainda que o valor do dólar sofra uma queda.

Devem-se levar em conta sempre os dois cenários: se a queda favorece os meus investimentos pré-fixados, a alta do dólar e da taxa de juros não me beneficiam.

E no caso de ações, o câmbio pode impactar nos investimentos, mas nem sempre com efeitos muito evidentes. Geralmente, caindo o dólar, a economia nacional cresce com a tendência de as ações de nossas empresas apresentarem melhor desempenho. Mas isso não é uma regra.

As empresas exportadoras costumam sofrer quando o dólar cai enquanto as importadoras se beneficiam com a baixa e sofrem com a alta do dólar.

Os investidores que desejam se proteger nas altas e baixas do dólar costumam aplicar dinheiro em fundos multimercados, pois eles são muito diversificados, apresentando diferentes ações, moedas, títulos públicos e commodities.

Visualizando os investimentos menos afetados

Existem alguns investimentos de renda fixa que são menos afetados pelas oscilações cambiais.

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um título emitido pelos bancos para captar recursos. O investidor que o compra recebe juros pelo capital que aplicou. Como esse título é emitido e comprado em moeda nacional, a economia internacional não interfere muito, principalmente se ele for pré-fixado.

As Letras de Crédito Imobiliária e do Agronegócio (LCI e LCA) não sofrem muita influência das variações do dólar porque são emitidas por bancos nacionais em reais. Mesmo com a flutuação da moeda estrangeira, uma boa rentabilidade geralmente é garantida.

Agora que já sabe como as variações do dólar podem atrapalhar meus investimentos e os de qualquer pessoa, escolha com cuidado seu investimento! Aproveite para deixar seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *